jusbrasil.com.br
24 de Agosto de 2017
    Adicione tópicos

    SEGURANÇA E DEFESA SOCIAL

    Nova Criminologia
    Publicado por Nova Criminologia
    há 7 anos

    As instituições de segurança mineiras sempre foram citadas como exemplos.

    Porém, sendo referências técnico-profissionais, por que, do 22º lugar em 1997, em taxas de homicídio, subimos para um alarmante 6º lugar em 2007? (Mapa da Violência Anatomia dos Homicídios no Brasil, 2010). Por que o paradoxo de o governo divulgar queda nos índices de violência enquanto o povo mineiro, cada vez mais, se sente inseguro? Por que ora ele diz ter realizado gastos com a segurança, ora ele próprio reconhece que os números da violência, em Minas Gerais, estão muito ruins (Folha.com 10/08/2010)? Optou por uma política pública inadequada e determinou orientações equivocadas?

    Sabe-se que jogou pesado, e errado, na integração de apenas duas polícias, sem priorizar a interação de sistemas vinculados à segurança, sem considerar a ligação entre a contenção de crimes e catástrofes e a inserção social. Usou um tal choque de gestão (administração por susto?) em lugar de se antecipar às ameaças á sociedade. Focou muito a estatística criminal, frustrando a identificação e a redução de fenômenos que causam ou são efeito de violência. Divulgou destinação de muitos recursos para a área administrativa (construiu, até, um faraônico centro administrativo), mas, relegou a valorização dos profissionais. Alguns benefícios foram conseguidos sob pressão de aguerridas associações de classe e não por manifestação espontânea de respeito e reconhecimento ao servidor, ativo e inativo.

    O futuro governo poderá corrigir esses erros, ressurgindo o importante e atualmente desdenhado Conselho Estadual de Defesa Social e desenvolver projetos em dois grandes eixos: um, a valorização profissional, cujos vetores devem ser condições dignas (materiais e salariais) e qualificação (reestrutura, treinamento e tecnologia); outro, a redução de fatores geradores de insegurança, onde é fundamental o apoio do governo federal e apoiar nossos municípios. Destaquem-se a inserção e a reinserção sociais, enfatizando-se o amparo à criança em situação de risco e aos dependentes químicos, a ação efetiva em relação ao adolescente infrator, atenção à mulher, ao idoso, aos que têm necessidades especiais e, ainda, o resgate do cidadão-pleno, se considerada a importância dos educadores. Em paralelo, minimizar vulnerabilidades socioeconômicas, estimular participação de comunidades e criar condições para maximizar resultados na polícia ostensiva, nas investigações, na criminalística, na prevenção de tragédias, na administração penal, na defensoria pública. Se o governo não atuar nas causas, as polícias, por mais compromissadas que sejam, vão à exaustão.

    Recomendando esforços simultâneos, sistêmicos e sinérgicos de inclusão e integração sociais e de mitigação de catástrofes e de crimes, paralelamente à valorização dos profissionais envolvidos nessa área, o próximo governo poderá restabelecer a desejável tranqüilidade social em Minas Gerais.

    1 Comentário

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

    leia com atençao
    senhores adevogados promotore e juiz meu nome e milton
    tenho 41 anos sou caderante tenho 3 filho dia 4 do 11 /2014
    aconteseu ma briga no meu barrio do santa luzia em cacapava sp
    estavamos chegado que famos da um orçamento que meu filho
    he mecanico nuca teve passagem na pilicia um vizinho efetuou
    um tiro no outro vizinho e a policia predeu meu filho na delegacia
    o delegado nao min ouvio ouvio q que falaro pra a policia e meu
    filho continua preso gostaria que augem min ajudase presiso
    do meu filho nao tem passagem e primario avitima esta falando
    q nao foi meu filho que efetuou o disparo e ele continua preso
    junto de um monte de bandido .ele tem 2 filho um de 2 ano e outra
    de 10 meses augem precisa min ouvi ajude por favor esto desisperado
    seu que DEUS vai coloca augem pra min ajuda.si a vitima q foi baliado
    esta falando que nao foi meu filho porque ele esta preso .
    o nome do meu filho winderson gonsalves dos santos 19 anos continuar lendo